fbpx

O que leva as pessoas a reagirem de forma distintas em situações similares? Sim, existem muitas respostas para esta pergunta. Poderíamos falar sobre as experiências de cada indivíduo, bem como das personalidades e instintos individuais.    

Tudo isso é muito válido, entretanto, em determinados momentos da vida podemos controlar nossas reações, sabendo relativizar nossas próprias vivências e entender que, para alcançarmos algumas metas, é necessário equilibrar o que se passa em nossas mentes. 

E é isso que a PNL – Programação Neurolinguística – faz! Sua assertividade engloba o estudo dos nossos modelos mentais, desde suas formações, até o jeito como eles interferem em nossas relações com outras pessoas e, até mesmo, nos comportamentos e reações que possuímos. E a partir disso, ela pode identificar e transformar nossas interpretações sobre os momentos e, consequentemente, alterar a forma como reagimos a eles.

Sim, seus objetivos podem ser alcançados 

Nossa mente é modelada pelas vivências às quais passamos, assim, o nosso comportamento também passa a ser modelado. Podemos usar como exemplo a criação maternal ou paternal: suponhamos que uma mãe sempre diga ao seu filho o quanto é ruim falar com estranhos ou, até mesmo, reprima sua fala em determinadas circunstâncias.   

Essa ação irá modelar o comportamento do indivíduo que poderá ter problemas para se comunicar em público no decorrer de sua vida. Logo, em caso do surgimento de um convite para palestrar, gerará um desconforto, prejudicando a sua evolução profissional ou acadêmica, por exemplo.

É aí que entra a PNL, ela vai estudar e entender as causas desse empecilho e, após esse processo, proporcionará uma nova visão sobre as memórias e sensações que geram essa dificuldade. Proporcionando, assim, que a pessoa em questão potencialize essa habilidade e alcance novas conquistas. 

Como a PNL age? 

A Programação Neurolinguística entende que cada pessoa possui suas perspectivas baseadas em três aspectos: a análise sistemática, a sociedade e o seu próprio “eu”. Esses pilares são o que definem nossos pontos de vista sobre as circunstâncias que nos envolvem e sobre como agimos diante delas.

A fundamentação dessas bases podem ser definidas assim:  

  • Análise Sistemática: é a visão que abrange o que nos envolve, tanto do aspecto individual, quanto social. 

  • Sociedade: a forma como recebemos e entendemos o que as outras pessoas têm a dizer e sobre o que elas sentem.

  • Eu: os ideais, valores e crenças que nos construíram e continuam agindo em nossas personalidades. 

Sendo assim, com o auxílio deste método terapêutico é possível reconstruir novas percepções sobre como nos entendemos e em como enxergamos aquilo que nos envolve. E, assim, conseguimos construir um novo jeito de enfrentar os desafios e, a partir disso, construir coisas mais positivas. 

Com a PNL, toda e qualquer pessoa é capaz de palestrar. Bem como realizar outras tarefas que para algumas pessoas parecem de simples execução, enquanto para outras é quase impossível.

A forma como a mente conduz nossas ações práticas é incrível, e se você deseja conhecer um pouco mais sobre este poder, acesse o link e agende um horário. Você também vai se surpreender: www.danielgabarra.com.br. 

Comentários
1
Para informações sobre os cursos e inscrições, clique abaixo e envie-nos uma mensagem direta pelo Whatsapp. Até logo!
Powered by