fbpx
Sa√ļde mental da mulher: precisamos sim falar a respeito

Sa√ļde mental da mulher: precisamos sim falar a respeito

A luta da mulher vai muito além daquilo que podemos ver nos dias atuais! Cada ato feminino é repleto de resistência e batalhas para, por si só, existir. Desde os séculos passados, as mulheres lutam para conquistar os seus direitos mais básicos, mas foi só lá no começo dos anos de 1900 que a voz feminina passou a ter um pouco mais do seu devido respeito e espaço.

Diversos movimentos femininos sa√≠ram √†s ruas no fim do s√©culo XIX para trazerem √† tona milhares de debates que at√© hoje, j√° no s√©culo XXI, seguem como pautas sociais. E, claro, entre milhares de quest√Ķes que v√™m surgindo com o passar dos anos, surgiu tamb√©m o debate sobre a sa√ļde mental das mulheres.        

Visto com certo preconceito nos s√©culos passados, a preocupa√ß√£o com o bem-estar psicol√≥gico √© fundamental para quem fomos, somos e seremos, e quando se d√° a devida aten√ß√£o a ele, muitos benef√≠cios podem surgir. 

Por isso, hoje, al√©m de todo esse contexto e embasamento hist√≥rico de luta citado, falaremos tamb√©m sobre a sa√ļde mental das mulheres

A sociedade e seus impactos no bem-estar feminino 

Como dito pela psicóloga Cordélia Castelo, no 2Aas11, episódio 21, que foi ao ar no Dia Internacional da Mulher, quando se nasce mulher, as coisas podem ser mais complicadas ainda. Conquistas mínimas são repletas de esforços máximos. E, claro, tudo isso causa impacto direto na construção do bem-estar mental feminino.       

Afinal, h√° muito tempo na humanidade a sociedade tenta impor o que √© ou n√£o melhor para mulheres, isso, sem ao menos querer saber se elaSa√ļde mental da mulher: precisamos sim falar a respeitos est√£o de acordo com esse poss√≠vel ‚Äúmelhor‚ÄĚ. Essa constru√ß√£o social traz in√ļmeros malef√≠cios at√© hoje no aspecto social, pol√≠tico, humanit√°rio e psicol√≥gico.

M√£e, irm√£, filha, dona de casa, trabalhadora e muito mais! Foi incumbido √†s mulheres dezenas de tarefas, at√© mesmo, de forma arbitr√°ria, al√©m disso, milhares de outras quest√Ķes ligadas √† desigualdade de g√™nero e viol√™ncia f√≠sica e mental afetam de forma negativa para o bem-estar feminino.

E mesmo com tantos anos de lutas e conquistas, esse cenário ruim continua carregando a vida de mulheres ao redor do mundo. 

O espa√ßo da mulher no cuidado com a sa√ļde    

Mesmo com todos esses empecilhos impostos, aliado √† falta de tempo para si mesma, as mulheres s√£o as que mais cuidam da pr√≥pria sa√ļde, isso, em rela√ß√£o aos homens. O mesmo vale para o cuidado com o bem-estar psicol√≥gico.

Mas isso n√£o tira o tamanho da import√Ęncia de se manter cuidados espec√≠ficos voltados para a sa√ļde mental feminina. Existem a√ß√Ķes mais b√°sicas do dia a dia que podem proporcionar mais qualidade de vida e bem-estar √†s mulheres.

Fatores ben√©ficos para a sa√ļde mental feminina 

Além do acompanhamento psicológico com profissionais, existem alguns outros fatores que podem contribuir para essa melhoria, confira:

  • Realiza√ß√£o de atividades f√≠sicas;
  • Alimenta√ß√£o equilibrada e saud√°vel;
  • Manuten√ß√£o da qualidade do sono;
  • Prioriza√ß√£o √†s rela√ß√Ķes interpessoais positivas e leves;  
  • Pensamentos positivos;
  • Potencializa√ß√£o da autoestima;
  • Busca por mais per√≠odos destinados apenas ao lazer e descanso;
  • Ir de encontro √† pr√≥pria realiza√ß√£o pessoal e profissional.

Esses s√£o exemplos que valem para todas, mas pra cada mulher existem condi√ß√Ķes, fatores e a√ß√Ķes que podem ser ben√©ficos de forma espec√≠fica. E o mais importante aqui, de maneira geral, √© lembrar que voc√™s merecem (e muito) se priorizarem e colocarem o seu bem-estar em primeiro lugar na sua vida. 

Apesar de muitas vezes parecer imposs√≠vel, o roteiro da sua vida deve ser escrito por voc√™ mesma, nenhuma outra pessoa vai saber o que √© melhor ou n√£o para o seu presente ou futuro. Cuide-se sempre e conte com a terapia para potencializar sua qualidade de vida! 

E que tal conferir um conte√ļdo muito interessante que foi desenvolvido junto √† psic√≥loga Cord√©lia Castelo Branco Ribeiro da Luz?¬†
A gente bateu um papo muito legal sobre todo esse contexto hist√≥rico das mulheres, inclusive a respeito do surgimento do 8 de mar√ßo. E, l√≥gico, muita coisa sobre a sa√ļde mental feminina; resili√™ncia, autoconhecimento, empoderamento, quest√Ķes de vulnerabilidade e muito mais. Basta clicar aqui para conferir tudo na √≠ntegra!

Como n√£o deixar o medo atrapalhar a nossa vida?

Como n√£o deixar o medo atrapalhar a nossa vida?

√Č um fato: qualquer ser humano possui seus medos, n√£o importa quais sejam, eles fazem parte de nossas vidas. E isso √© natural, os nossos medos nos fazem ser mais conscientes e a criar escolhas mais seguras para nos mantermos est√°veis em v√°rios momentos, inclusive nos mais dif√≠ceis.

Contudo, quando esse medo se torna excessivo, ele ganha novos significados e, em vez de servir como segurança, se torna um peso que nos impede de evoluir e ir além. O segredo, então, está na forma como compreendemos esse sentimento. Descubra aqui como conseguir conviver e lidar melhor com seus medos. 

O que é o medo?

Como disse anteriormente, o medo pode ser atribu√≠do a mais de uma coisa, assim, podendo ter amplas interpreta√ß√Ķes para a pessoa que o sente. Entre tudo isso, podemos entender esse sentimento como sinal de inseguran√ßa ou incerteza em rela√ß√£o a pessoas, uma situa√ß√£o, a√ß√Ķes ou um objeto, por exemplo. Mas tamb√©m podemos olhar para ele de uma forma positiva e entender que a fun√ß√£o do medo √©, muitas vezes, nos conectar com as necessidades de cuidado e prote√ß√£o.

Dessa forma, dizemos que o medo √© pessoal. O que o causa pode ser indiferente para outras pessoas. Eu, por exemplo, posso ter medo de altura, enquanto voc√™ se sente livre e √† vontade para saltar de paraquedas. 

Logo, o medo não está na situação, mas sim na forma como entendemos e interpretamos tudo isso. Pra mim, não saltar de paraquedas, por exemplo, é um ato de segurança. Agora, quando não consigo nem usar o elevador, o meu medo se torna uma fobia que pode impactar diretamente na minha vida.

Quando o medo se torna excessivo 

√Č neste momento que a quest√£o ‚Äúmedo = seguran√ßa‚ÄĚ perde o espa√ßo para a fobia desproporcional em rela√ß√£o ao poss√≠vel perigo que aquilo poderia nos causar. N√£o frequentar os √ļltimos andares de pr√©dios, n√£o usar escadas e evitar o avi√£o s√£o claros exemplos de que muito al√©m de um instinto de seguran√ßa, o sentimento √© excessivo e afeta diretamente a vida.

O segredo para manter essa barreira entre um instinto protetor, que inclusive animais t√™m, e a fobia ou inseguran√ßa que nos congela est√°, tamb√©m, em voc√™, na forma como voc√™ se conhece e entende as situa√ß√Ķes que lhe envolvem.   

√Č tendo mais autoconhecimento para entender o que pode ser ou n√£o um risco real para sua vida e, consequentemente, fazer do medo uma ferramenta de seguran√ßa e n√£o de impedimento.

Lidando com o medo na psicologia

Este poder de se autoconhecer de forma mais clara √© potencializado com o aux√≠lio do acompanhamento psicol√≥gico. Com a ajuda profissional voc√™ pode promover a sua conex√£o com o seu pr√≥prio ‚Äúeu‚ÄĚ e, assim, levar mais seguran√ßa para a maneira como enxerga as situa√ß√Ķes que lhe rodeiam.¬†

Al√©m disso, claro, existem as situa√ß√Ķes onde a fobia em si √© o principal alvo do tratamento, quando a queixa do paciente √© o medo excessivo por situa√ß√Ķes e etc. Nesse casos, al√©m da quest√£o do autoconhecimento, vem tamb√©m outros balizadores, variantes em cada caso, que regem as sess√Ķes de terapia. Afinal, todo sintoma tem sua hist√≥ria e n√£o √© √† toa que ele se formou.

De uma forma ou de outra, o importante √© sempre estar atento aos seus sentimentos, aceit√°-los e process√°-los, assim voc√™ pode se sentir mais seguro at√© quando estiver fora da sua pr√≥pria zona de seguran√ßa. Para tudo isso, claro, conte com a nossa ajuda, voc√™ merece esse cuidado com sua sa√ļde e bem-estar.¬†

Vamos descobrir mais coisas juntos? Clique aqui e saiba mais.

A terapia pode proporcionar mudanças na sua vida?

A terapia pode proporcionar mudanças na sua vida?

Logo de cara, podemos afirmar que sim, a terapia pode, e muito, causar impactos na sua vida e proporcionar mudanças de comportamento, pensamento, entendimento e muito mais. Contudo, é necessário ir um pouco mais a fundo para compreender como tudo isso pode acontecer.

Desde as mudan√ßas de h√°bitos ao autocontrole at√© a resolu√ß√£o de fobias, medos e outras disfun√ß√Ķes psicol√≥gicas mais simples ou complexas. O acompanhamento com os profissionais da psicologia pode realmente mudar a sua vida, e se engana quem pensa que ela s√≥ serve para casos mais extremos.

Qualidade de vida

Cuidar da sa√ļde mental √© viver com mais bem-estar, isso √© um fato! Mesmo para as pessoas que n√£o buscam o atendimento para tratar uma quest√£o espec√≠fica, como um problema enfrentado ou uma disfun√ß√£o psicol√≥gica, a terapia pode servir como instrumento de desafogo e regula√ß√£o em meio √† rotina.

Claro, o mundo parece estar mais agitado a cada dia, e, convenhamos, √© quase imposs√≠vel processar tudo que chega at√© n√≥s diariamente. Por isso, ter essa “v√°lvula de escape‚ÄĚ √© importante para a manuten√ß√£o da nossa qualidade de vida mental e, at√© mesmo, f√≠sica.

Afinal, mesmo de forma inconsciente e sem nem mesmo sentirmos, nossa mente pode acumular pensamentos e informa√ß√Ķes que, posteriormente, podem se manifestar de forma f√≠sica em nosso corpo, como dores de cabe√ßa e cansa√ßo excessivo, por exemplo.

Autoconhecimento    

Já te falei por aqui algumas vezes sobre autoconhecimento, e essa questão não é tão citada à toa, afinal, ela pode ser a base para a real transformação em sua vida. Quanto mais íntimos somos de nós mesmos, mais nos entendemos para descobrirmos medos, anseios, qualidades, defeitos, desejos, inseguranças, etc. 

E quando conhecemos tudo isso de dentro pra fora, conseguimos administrar todos esses sentimentos com mais tranquilidade e, até mesmo, sabedoria. Isso, consequentemente, nos dá o poder de fazermos escolhas, mesmo as mais incertas, com confiança, a agirmos com mais sabedoria em diversos conflitos e muito mais.

Autoestima e melhores relacionamentos

Se gostar e viver de bem consigo mesmo para, assim, viver de bem com as outras pessoas. Esse é um excelente caminho para quem deseja melhorar os relacionamentos interpessoais e com o seu próprio eu.

Potencializar sua autoestima, o que voc√™ entende de si mesmo, inclusive no aspecto f√≠sico, faz bem para al√©m das barreiras f√≠sicas do nosso corpo, essa a√ß√£o melhora nossa viv√™ncia e a forma como enxergamos o mundo e as pessoas nele.    

E, claro, a autoestima pode ganhar for√ßa com a ajuda da terapia. A partir das sess√Ķes, voc√™ pode ressignificar os bloqueios que n√£o lhe permitem se sentir bem na sua real ess√™ncia. 

Medos, fobias e outras disfun√ß√Ķes 

Al√©m de tudo que j√° foi falado, a terapia, claro, tem como funcionalidade a resolu√ß√£o de diversas disfun√ß√Ķes psicol√≥gicas, como medos excessivos, traumas do passado e muito mais, muito mais mesmo, desde casos mais leves aos mais intensos, os quais requerem um tratamento e acompanhamento mais agudo. 

Bom, poder√≠amos listar mais milhares de formas positivas em que a terapia impacta na sua vida, e assim como se d√° a abordagem terap√™utica, as transforma√ß√Ķes tamb√©m podem variar de acordo com cada pessoa e o que ela deseja com o atendimento.¬†¬†¬†Fato √© que, n√£o importa as circunst√Ęncias, procurar ajuda, al√©m de ser um direito, vai te fazer muito bem, podendo te proporcionar os resultados t√£o sonhados para sua vida. Para conhecer mais sobre tudo isso, clique aqui.

Você também pode agendar a nossa primeira conversa, basta clicar aqui.

Descubra a força da autocompaixão

Descubra a força da autocompaixão

A compaix√£o √© conhecida por praticamente todas as pessoas. Desde os prim√≥rdios da humanidade esse valor √© considerado digno e respeit√°vel, afinal, passa pela empatia de se colocar no lugar do outro, de sentir a dor do pr√≥ximo e  que se expande a fazer algo para ameniz√°-la ou se sentir feliz pela realiza√ß√£o de outras pessoas. 

Agora, quando falamos sobre a autocompaix√£o, o que vem √† sua cabe√ßa? Como o pr√≥prio nome j√° diz, essa a√ß√£o est√° relacionada √† forma como nos enxergamos em determinados momentos e circunst√Ęncias, bem como agimos de fora para dentro, diante de uma reflex√£o interna.¬†

Compaix√£o ou autocompaix√£o?       

Perfeito mesmo seria se tiv√©ssemos os dois na medida certa em nossas vidas. Ajudar o pr√≥ximo, desde a pessoa que mais amamos at√© um desconhecido, faz bem para n√≥s mesmo, inclusive para nossa sa√ļde psicol√≥gica.

Da mesma forma, quando nos colocamos como prioridade em determinadas situa√ß√Ķes, sabendo compreender nossos erros, por exemplo, tamb√©m √© essencial para o nosso bem-estar. Afinal, n√£o podemos colocar os demais indiv√≠duos como prioridade acima do nosso bem-estar, certo?

Ent√£o, quando aliamos a compaix√£o √† autocompaix√£o, o resultado √© positivo para os aspectos pessoais e sociais da vida, quando estamos de bem com n√≥s mesmos, √© mais f√°cil estarmos de bem com as outras pessoas tamb√©m. 

Existem formas de potencializar minha autocompaix√£o?    

Como diversas outras quest√Ķes atribu√≠das ao nosso aspecto psicol√≥gico, a autocompaix√£o tamb√©m pode ser trabalhada com a ajuda de profissionais da psicologia, j√° que seu desenvolvimento ou potencializa√ß√£o tem a ver, tamb√©m, com o nosso autoconhecimento.

√Č normal nos sensibilizamos mais com o sofrimento do outro do que com o nosso, ent√£o uma boa forma de se familiarizar com a autocompaix√£o √© imaginar: como voc√™ acolheria um amigo ou uma pessoa querida que estivesse passando pela mesma situa√ß√£o que voc√™?

Suponhamos que voc√™ tenha se atrasado para um compromisso muito importante porque o tr√Ęnsito estava ca√≥tico. Ao inv√©s de se culpar e acabar gerando um estresse e muita ansiedade por causa disso, pense se fosse o seu colega se atrasando por uma quest√£o que j√° n√£o dependia mais dele. Seria mais f√°cil de compreender, n√£o √©?

No meio das cobranças excessivas acabamos nos deixando de lado, nos martirizando e esquecendo de praticar a compaixão com a gente em si. Afinal, assim como qualquer outra pessoa, nós também sofremos, cometemos erros e passamos por momentos complicados.

Todos podemos e merecemos

Tudo isso vale tamb√©m para os bons momentos, achar que voc√™ n√£o merece determinada realiza√ß√£o √© nada ben√©fico. Assim como o pr√≥ximo, merecemos e devemos celebrar as pequenas e grandes conquistas.  

Praticar a autocompaix√£o √© saber passar pelos mais diversos momentos, extraindo o melhor deles e sabendo que somos exatamente como qualquer outro ser; possu√≠mos sentimentos semelhantes e falhas, aceit√°-las e entend√™-las √© a chave para uma vida mais saud√°vel e com paix√£o para os outros e para a gente.        

Que tal saber mais? Clique aqui e veja na √≠ntegra a minha entrevista com a Dra. Albina Torres sobre autocompaix√£o no meu canal do YouTube. E para conhecer ainda mais sobre sa√ļde e bem-estar psicol√≥gico, acesse: danielgabarra.com.br.¬†¬†¬†¬†

Por que o Janeiro Branco é importante para você?

Por que o Janeiro Branco é importante para você?

Voc√™ provavelmente deve estar sabendo que estamos no m√™s dedicado √† sa√ļde mental, denominado de Janeiro Branco. Mas sabe por que esse √© o m√™s escolhido e por qual motivo ele √© importante tamb√©m para voc√™?¬†

Hoje vou te contar tudo isso e um pouquinho mais! Fique ligado neste conte√ļdo in√©dito e j√° pode salvar o link para compartilhar com quem √© importante para voc√™, afinal, n√£o importa a √©poca do ano, ter sa√ļde psicol√≥gica √© sempre fundamental pra todo mundo! 

Por que janeiro? 

O que vem à sua mente quando falamos sobre o mês de janeiro? Início de ano, novos planejamentos, mudanças acadêmicas, profissionais e etc? Imagino que seja tudo isso e muito mais. Entretanto, todas essas coisas citadas não vêm sozinhas, não é mesmo?

Geralmente elas est√£o acompanhadas de ansiedade, estresse e uma vontade inexplic√°vel de querer fazer tudo e nada ao mesmo tempo, uma cobran√ßa grande de n√≥s por n√≥s mesmos e por outras pessoas. Tudo isso, claro, n√£o √© ben√©fico para nossa sa√ļde mental que, dessa forma, j√° come√ßa o ano prejudicada.

Para combater e fazer um grande alerta em rela√ß√£o a tudo isso, nada melhor que um m√™s todo dedicado ao bem-estar psicol√≥gico e √† sua import√Ęncia para a nossa qualidade de vida. Por esse motivo janeiro √© o m√™s escolhido! 

√Č poss√≠vel n√£o se fazer essa cobran√ßa todo in√≠cio de ano? 

Possível sempre é, mas, claro, não é fácil. Essas cobranças de ano novo são tão enraizadas que ressignificá-las pode ser uma missão um pouquinho mais difícil. Ter ajuda profissional para isso não é coisa de outro mundo, pelo contrário, pode ser fundamental para um ano mais saudável.   

Afinal, ainda estamos naquele clima de in√≠cio de ano, as coisas entrando na normalidade habitual aos poucos e algumas perguntas sem respostas ainda est√£o pairando em nossos pensamentos. 

E o primeiro passo é saber que isso é normal, afinal, para a maioria das pessoas o novo ano significa mais do que uma virada de calendário. Pode significar uma nova jornada profissional, uma nova fase nos estudos e na vida de maneira geral.

Lidar com tudo isso pode ser a chave para um come√ßo de 2021 mais tranquilo e, consequentemente, um ano inteiro mais pleno, seja dentro do seu roteiro tra√ßado ou n√£o. Ali√°s, saber que nem tudo ocorre como desejamos √© essencial para mantermos nossa estabilidade emocional. 

Ent√£o, sinta-se √† vontade para criar seu planejamento e, claro, n√£o criar! Seus novos desafios e imprevistos estar√£o acompanhados, tamb√©m, de novas conquistas que voc√™ nem poderia imaginar. A vida pode ser agrad√°vel de diversas formas, inclusive junto √†s incertezas. 

Janeiro Branco √© sobre isso 

Essa campanha vem para te lembrar que n√£o s√≥ agora, mas nos 12 pr√≥ximos meses, as coisas podem ser diferentes e com muito mais sa√ļde! Procurar ajuda psicol√≥gica n√£o √© algo ruim, pelo contr√°rio, √© um grande passo para uma vida bem mais saud√°vel e cheia de realiza√ß√Ķes.  

Viu? Este √© o tipo de conte√ļdo que vai ser legal guardar pra voc√™ e compartilhar com os amigos nos grupos. Para conhecer mais sobre sa√ļde e bem-estar psicol√≥gico, acesse: danielgabarra.com.br.¬†¬†¬†