fbpx

A atuação profissional do terapeuta requer habilidades bem amplas e seus desafios se renovam a cada dia e cliente. Cada caso possui suas peculiaridades e para estar hábito a interpretá-las e compreendê-las é necessário estudo contínuo e um desenvolvimento profissional de altíssima performance.

Toda essa complexidade pode enfrentar diversos aspectos dificultadores, até mesmo para quem atua nessa área há vários anos. Qualquer detalhe diferente pode acarretar em surpresas que desafiam nossos próprios conhecimentos, sendo necessário, então, a expansão rotineira dos trabalhos desenvolvidos.

Além disso, em determinadas situações, nossos atendimentos podem ser encaminhados, por diversos aspectos, a caminhos que esbarram em nossas próprias questões internas. E isso não é algo fora do normal, afinal, apesar de sermos profissionais da área, também somos seres humanos e, assim, possuímos nossos questionamentos a serem solucionados.   
   
Tudo isso implica na necessidade de possuirmos um olhar externo para nos ajudar com nós mesmos e com a situação profissional envolvida. E, assim, nos conduzir a boas oportunidades de nos encontrarmos com nossos aspectos psicológicos e potencializar, ainda mais, o nosso conhecimento profissional. 

Esse olhar externo pode ser obtido por meio da supervisão profissional, que é realizada por especialistas capacitados para ampliar o entendimento dos processos internos e relacionais envolvidos no trabalho terapêutico e levá-los a um nível mais profundo.

E é nessa ferramenta profissional que eu também atuo! Aqui, em nosso consultório, oferecemos esse serviço e os dividimos em quatro partes: a Supervisão de RolePLay, Supervisão Teórica, Grupo de Supervisão Online Assíncrona (EAD) e Grupo de Supervisão Presencial.

Supervisão de RolePLay 

Essa supervisão pode ser realizada de forma presencial ou online e tem sua base histórica no Psicodrama, entretanto, pode ganhar novos significados quando relacionados ao Brainspotting ou EMDR.

Além disso, ela se baseia no entendimento de que, por meio da autorregulação subcortical, compreendemos que a relação terapêutica abrange todo um processo de comunicação e na ajuda que vai além da racionalidade dos envolvidos. Assim, elevamos a qualidade do trabalho do profissional, deixando o cérebro agir acima das percepções do consciente e da comunicação verbal e racional.

Supervisão Teórica

Este modelo é o mais tradicional de discussão de caso. Nele, basicamente, ocorrem os olhares e percepções externas que, com base no conhecimento do supervisor, potencializa o trabalho e ajuda o profissional a identificar as soluções e problemas relacionados ao caso.

Assim, o terapeuta tem suas habilidades expandidas e, com base no Brainspotting, EMDR e outras metodologias, consegue dar prática aos resultados desejados pelo paciente em questão. Este tipo de supervisão pode ser realizada, também, de forma presencial ou online, se adequando às necessidades de cada profissional.

Grupo de Supervisão Online Assíncrona (EAD)

Este é o trabalho mais inovador e foi desenvolvido para expandir e facilitar o acesso aos processos de supervisão. Neste grupo, existem duas formas de participar:

Participante assinante: nesta, você contribui com uma quantia mensal e acompanha o debate de, no mínimo, dois casos por mês, podendo fazer suas colocações e contribuições, além de apresentar dúvidas sobre os ocorridos em cada situação.

Além disso, você passa a ter acesso ao banco de dados de casos já apresentados anteriormente pelo grupo, ou seja, cria possibilidades reais de ver uma situação em comum com a buscada e, assim, encontrar resultados ou gatilhos que possam te levar aos, então, buscados. É uma grande oportunidade de estudo a partir da prática clínica!

Supervisionando: aqui, você tem a possibilidade de apresentar um caso para que ele seja debatido e enriquecido com os argumentos e experiências de todos do grupo e do próprio supervisor. Geralmente, este tipo de supervisão é contrata de forma específica para situações distintas do dia a dia terapêutico.

Grupo de Supervisão Presencial  

Neste tipo de supervisão você é quem dita o ritmo. Ela pode ser feita dentro do processo de RolePLay ou Teórico e leva ao profissional novas perspectivas sobre a aplicação terapêutica, podendo gerar insights para atendimentos mais complexos ou fora da área de domínio absoluto do teraputa.

O profissional pode montar o seu próprio grupo a ser supervisionado e levantar todos os aspectos relacionados ao seu caso e circunstâncias que o envolve.

De fato, quando se busca a expansão do conhecimento, todos têm a ganhar. E se você se interessou por algumas das formas de supervisão, basta acessar o link para conhecer um pouco mais e descobrir como potencializar o seu trabalho: https://bit.ly/2Kx2Xsk. Vamos conversar?

Comentários
1
Para informações sobre os cursos e inscrições, clique abaixo e envie-nos uma mensagem direta pelo Whatsapp. Até logo!
Powered by