fbpx
Outubro Rosa: cuidar de si mesma é a maior prevenção

Outubro Rosa: cuidar de si mesma é a maior prevenção

Outubro chegou e, com ele, mais uma campanha muito importante para a saúde: o Outubro Rosa, que tem como foco a prevenção do câncer de mama, um dos mais comuns entre as mulheres. 

Não à toa, o mundo todo se mobiliza para alertar sobre os cuidados e a importância do autoexame, já que esse é o câncer mais incidente entre as mulheres, representando 24,2% da totalidade dos casos.  

A importância do autoexame 

Uma das formas mais assertivas de se chegar ao sucesso no combate ao câncer de mama é com a realização do autoexame e o diagnóstico precoce. Dessa forma, se é possível ter até 95% de chance de cura da doença, ou seja, quando mais cedo diagnóstica, maiores as possibilidades de recuperação.   

Quanto mais você se cuida e dá mais atenção à sua saúde, maiores são as possibilidades de se conectar com o seu melhor lado e o que de melhor o mundo e a vida podem te proporcionar.

5 passos para realização do autoexame

Antes de trazer aqui um pequeno passo a passo com dicas para o autoexame, é importante lembrar que ele não substitui o exame clínico com os especialistas, que também deve ser realizados com frequência, combinado?

  1. Levante um dos braços até a altura da cabeça e, com o outro, identifique se há achatamento, saliência ou sensação de aspereza no seio.   
  2. Atente-se também para sinais com tons fortes de vermelho e enrugamento.
  3. Observe se o tamanho, posição e forma do mamilo estão normais!
  4. Outro passo importante é o de pressionar levemente o mamilo, e assim verificar se ocorre algum sangramento ou sinal de secreção.
  5. Levemente, pressione a mama com os dedos, fazendo círculos da axila até o mamilo e observe se há presença de nódulos ou algum endurecimento.

Só no Brasil, segundo estimativa do INCA (Instituto Nacional do Câncer), 66.280 novos casos de câncer de mama vão ser registrados neste ano, uma taxa de incidência de 43,74 por 100 mil mulheres.

Desses, mais de 8 mil ocorrerão em mulheres com menos de 40 anos, o que corresponde a 12% das ocorrências. Isso demonstra a importância de se fazer o autoexame e acompanhar sua saúde de perto com os médicos especialistas desde cedo!  

Câncer de mama em homens    

Apesar de ser bem mais raro, a doença também pode acometer os homens. Mesmo em quantidades bem menores, o corpo masculino também possui glândulas mamárias e hormônios femininos.

Por isso, cerca de 1% dos casos de câncer de mama acontecem em homens, porcentagem que, mesmo parecendo pequena, deve servir de alerta! E é justamente por ser mais raro que o diagnóstico é feito de forma tardia, ação que diminui as chances de cura e eficácia dos tratamentos. 

Então, não dê chance ao azar e, desde os primeiros sinais, cuide-se e consulte o médico especialista. 

E não importa o sexo ou a idade: priorize sempre sua saúde e seu bem-estar, é por meio dela que seus dias e objetivos podem ganhar os signfiicados que você relamentre deseja!  

A importância do autoconhecimento para sua qualidade de vida

A importância do autoconhecimento para sua qualidade de vida

É bem provável que você já tenha ouvido falar sobre o autoconhecimento, mas sabe na prática o que é e a sua real importância para a sua vida? Eu vou te contar e, além disso, mostrarei como você pode alcançá-lo e levar mais qualidade de vida para os seus dias! Vamos lá?

Autoconhecimento pessoal 

Você se conhece de verdade? Conhece seus anseios, seus medos, a sua própria visão de si mesmo e do mundo ao seu redor? Ter as respostas concretas para essas questões é, também, ter autoconhecimento. E por que isso é importante? 

Bom, quanto mais nos entendemos, maiores são as possibilidades de nos darmos bem com outras pessoas, de compreender os fatos que nos aconteceram ou acontecerão, de entender nossos próprios pensamentos, de lidar com conflitos internos e externos, elencar nossas prioridades e ir em busca de nossos objetivos reais, além de várias outras questões. 

E ter certo controle sobre tudo isso pode trazer benefícios para a nossa vida amorosa, em relações com familiares, amigos e diversos ciclos sociais. E, claro, pode organizar nossa vida de um jeito realmente funcional e, consequentemente, facilitar o alcance de nossos sonhos e metas.    

Afinal, quando sabemos quem somos, o que queremos e como queremos, as coisas podem fluir de forma ainda mais positiva! E quando não fluem, esse conhecimento próprio é essencial para nos fazer entender os processos da vida, nos dando mais sensibilidade para entender nosso processo evolutivo e as oscilações que ocorrem nessa transição.

Autoconhecimento profissional 

Assim como na vida pessoal, se entender como profissional também é muito importante para trilhar as melhores rotas para seus objetivos, bem como para se manter forte nos momentos mais difíceis.

Independentemente da profissão, o ambiente de trabalho e o mercado podem ser bem difíceis, e quando você se entende como pessoa e profissional, os empecilhos perdem força e seus anseios ficam mais próximos. O que impacta positivamente na nossa vida pessoal, afinal, o trabalho é parte importante e significante de nossas vidas.

Como alcançar o autoconhecimento? 

Muitas pessoas assimilam a busca por saúde psicológica com situações mais extremas, mas é importante evidenciar que fazer sessões com profissionais dessa área também tem muito a ver com o nosso autoconhecimento e a conexão com nós mesmos.

Afinal, para termos mais qualidade de vida e uma rotina mais saudável é fundamental estarmos de bem com o que nós somos, ter sensibilidade para entender o nosso próprio processo de evolução e estar aberto para as oscilações bem comuns do dia a dia.

E alcançar tudo isso é bem mais simples quando fazemos um o acompanhamento da nossa saúde mental, afinal, todo mundo merece ter ajuda para se entender e entender o que acontece ao nosso redor. 

Claro, esse processo de autoconhecimento é muito específico de cada pessoa, bem como a forma como alcançá-lo, mas receber ajuda profissional é sempre um passo importante para essa transformação. 

E é importante sempre lembrar que todos e todas tenham seu próprio tempo, é fundamental entendê-lo e respeitá-lo, combinado?  

Setembro Amarelo: o que você precisa saber e como ajudar

Setembro Amarelo: o que você precisa saber e como ajudar

É PRECISO AGIR! Essa é a principal mensagem da Campanha Nacional de Prevenção ao Suicídio – o Setembro Amarelo – de 2020. Nos últimos anos, essa campanha ganhou evidência no Brasil e no mundo, mas, mesmo assim, ainda é preciso muito mais para diminuir os números do suicídio e preservar a vida de milhares de pessoas.

Sendo uma temática pouquíssima abordada, é necessário que o diálogo, a atenção e os cuidados façam a diferença para acolher pessoas em situação de vulnerabilidade social e de saúde psicológica, já que a depressão, por exemplo, é uma das maiores causas de suicídio no mundo.

Prevenção: diálogo, cuidado e acolhimento   

E a maior forma de prevenção ao ato de atentar contra a própria vida é a busca por cuidados, e a ação de ir ao reencontro com a felicidade. É saber que, por mais difícil que esteja, existe solução, existem novos caminhos a serem seguidos.

Tudo isso pode ser encontrado e oferecido às pessoas nessa situação por meio do acolhimento, do carinho, do cuidado, não só pelos profissionais capacitados a isso, mas por todas as pessoas que identifiquem essa situação extrema em outro ser.

Então, a dica é essa: ofereça apoio, acolha a dor do outro e no momento oportuno, mostre que pode existir novos recomeços e reencontros com a alegria e a energia vital. Convide-as para uma conversa, ouça a dor e o desabafo e, claro, incentive à busca pela ajuda profissional. Essas ações parecem pequenas, mas, acredite, podem salvar vidas!  

Luto: carinho e respeito às pessoas     

Existem, também, milhares de situações envolvendo pessoas que perderam seus entes queridos desta forma, e a atenção a elas precisa ser lembrada. É necessário fazer o mesmo processo de acolhimento, de ressignificação e mostrar que existem mudanças e caminhos positivos a serem seguidos.

Não se esqueça: todos merecem e podem encontrar apoio, e quem está passando por essa situação ou perdeu alguém que passou por isso, merece e precisa muito! Ninguém tem que estar sozinho, todos podem ser ouvidos e acolhidos.

Ajuda profissional   

Os profissionais da psicologia devem sempre servir como caminho, alternativa para ajudar quem mais precisa nesses momentos. O trabalho realizado pelos psicólogos e psicólogas é a prova prática de que podemos reverter essa situação. Então não hesite na hora de procurar ajudar com quem é capacitado pra isso. 

Além disso, existem algumas redes de apoio que podem ajudar muito: o CVV – Centro de Valorização da Vida, oferece diversos canais de comunicação gratuitos para conversar com qualquer pessoa que deseje. Basta acessar: www.cvv.org.br ou ligar no 188.

Claro, a informação também pode salvar vidas. Para isso, acesse setembroamarelo.com e conheça mais detalhes sobre a campanha de prevenção ao suicídio. E lembre-se sempre que a conscientização é fundamental e, acima de tudo, existe sempre um novo caminho de encontro com a felicidade. Vamos, juntos, vencer tudo isso! ❤

Inteligência emocional: o segredo para o sucesso

Inteligência emocional: o segredo para o sucesso

O que você pensa sobre inteligência emocional? Uma habilidade de se manter no controle das situações e encontrar as melhores maneiras de resolver conflitos? Bom, isso pode sim ser relacionado à essa característica fortemente presente em algumas pessoas.

Na prática psicológica, essa capacidade é descrita como o reconhecimento e a avaliação de seus próprios pensamentos e sentimentos – bem como das outras pessoas – e em conseguir lidar com eles em diversas circunstâncias. Ou seja, as pessoas com essa capacitação tendem mesmo a se destacar como líderes, seja no trabalho, em casa com a família e até entre os amigos. 

Virtude buscada em grandes profissionais

Possuir inteligência emocional é fundamental para alcançarmos o melhor em nossas vidas, e quando o assunto for a carreira profissional, isso é mais essencial ainda. Tão importante quanto a sabedoria intelectual e as habilidades para a função a ser desempenhada, um profissional de destaque também é caracterizado pelo equilíbrio psicológico.

Isso vale, também, para cargos de liderança nos quais as relações interpessoais podem demandar ainda mais controle emocional para lidar com conflitos, interesses e várias outras questões do ambiente de trabalho. 

Não à toa, nos dias atuais grandes empresas prezam tanto por esse aspecto que chegam a oferecer o acompanhamento psicológico em suas instituições com o objetivo de evidenciar essa qualidade muito importante em seus funcionários. Além, é claro, de buscar isso no momento da contratação de novos membros para suas equipes.  

Relações da vida mais saudáveis

Claro, ter inteligência emocional vai muito além de conseguir mais sucesso profissional. Isso tem a ver com a melhoria das suas relações sociais e pessoais, seja com a família ou com os amigos, e até mesmo em relacionamentos amorosos. 

Afinal, quando você consegue se compreender melhor, consequentemente desenvolve a habilidade de aceitar e entender as outras pessoas, suas próprias fraquezas, qualidades e quase tudo aquilo que possa envolver o convívio social, independentemente do grau de proximidade com os indivíduos.

Com ter mais inteligência emocional?     

Algumas pessoas possuem essa característica em sua essência, como se fosse um dom atribuído à ela, e, com o passar do tempo, aperfeiçoado. Já outros seres tendem a desenvolver essa proeza com suas próprias experiências e vivências, assim como tem muita gente que trabalha em si mesmo para alcançar essa habilidade.    

O que pode ser complexo e demanda dedicação, autoconhecimento, empatia, bastante senso social e muitas outras características que podem ser alcançadas, desenvolvidas e aperfeiçoadas com o acompanhamento psicológico.    

Fato é que com a inteligência emocional você tem muito a ganhar, é um fator que tem o poder de ressignificar muita coisa no seu dia a dia e proporcionar sua caminhada para uma vida com relações muito mais saudáveis.     

Claro, você pode e deve ter ajuda para alcançar tudo isso. Estou à disposição para te acompanhar nessa jornada. Acesse para conhecer mais e, quem sabe, agendar até uma conversa online: https://bit.ly/2Fmccto.  

Fake news: por que somos tão atraídos por elas?

Fake news: por que somos tão atraídos por elas?

Quando falamos em fake news, qual a primeira coisa que vem à sua mente? Uma informação sem noção que viu hoje no grupo da família no WhatsApp ou aquele link “sem pé nem cabeça” que um colega do trabalho compartilhou no Facebook?

Essas são características básicas que, geralmente, servem para identificar uma notícia falsa que começa a surgir nas redes sociais, chegam às conversas e debates e, em alguns casos, moldam até os pensamentos das pessoas.

Mas, de fato, por que as pessoas são tão atraídas por notícias falsas desde as mais comuns até as completamente inacreditáveis? É só continuar lendo para descobrir.

Os fakes e os fatos dos acontecimentos

Certamente você ouviu bastante o termo “fake news” nos últimos meses, e isso acontece porque as notícias falsas ganham ainda mais proporção quando surgem grandes acontecimentos, e, convenhamos, além da pandemia do novo coronavírus, têm acontecido muitas outras coisas no Brasil e no mundo.  

Na prática, esse termo serve para denominar as notícias falsas sobre quaisquer assuntos em debate, e neste ano uma das grandes vítimas dessa prática considerada criminosa, muito comum nas mídias online, é a pandemia da COVID-19.

Para exemplificar isso, vamos falar sobre o coronavírus, que ainda gera muito debate e informações falaciosas. A cada dia surgem novas histórias sobre o surgimento dessa doença e até mesmo sobre seus tratamentos, fato que só serve para atrapalhar na conscientização da população sobre os procedimentos corretos a serem realizados.

Personalidade controladora e as notícias falsas

É difícil encontrar alguém que simplesmente aceite que tal questão não possui uma explicação imediata, e isso aliado à mania de controle humana até sobre as questões que fogem de seu alcance mais a sensação de não preenchimento sobre um fato e a falta resoluções, resulta em hipóteses, o famoso “ligar uma coisa à outra, um ponto ao outro”.

Isso explica, por exemplo, o motivo de tanta gente acreditar que o vírus foi criado por laboratórios orientais, já que os primeiros casos da doença foram relatados na China e sem uma causa plausível para nossa realidade cultural e social do ocidente.

Ou seja, é muito mais fácil para as pessoas aqui acreditarem que um país criou um vírus com múltiplos objetivos do que compreender que as respostas ainda sejam desconhecidas.

A atração pelo irreal

Essa atração pelo que não é real, pelas notícias falsas, também faz parte de um processo de fuga da realidade comumente praticado de forma consciente e inconsciente pelas pessoas. O irreal é mais atrativo, ele mexe com nosso imaginário e passa a fazer muito sentido, quase que nos desconectando do nosso ser racional. 

Além disso, a busca excessiva por respostas acaba nos atrapalhando na hora de disseminar se aquilo pode ou não ser verídico, se for o suficiente para saciar esse desejo de resolução de um fato, então podemos entendemos como real.

Evitando as fakes news

Para não cair mais nos falsos contos das notícias falsas e não prejudicar a vida de alguém ou fazer uma falácia sobre fatos históricos atuais ou do passado, é importante que você só reproduza a informação se tiver muita certeza sobre ela.

Certeza que vem por meio de pesquisas que podem ser feitas rapidamentes na própria internet, em sites confiáveis, claro. No WhatsApp, por exemplo, já é possível pesquisar a veracidade de mensagens compartilhadas de forma muito prática.     

E não se esqueça, também, de outra coisa importante: a vida não é uma fórmula exata, algumas coisas demoram a fazer sentido, assim como para encontrar as respostas que desejamos. E está tudo bem, não se preocupe, faz parte e são essas incertezas que podem nos tornar especiais.