fbpx
A autoestima sendo a sua aliada

A autoestima sendo a sua aliada

Você sabia que a sua autoestima pode ser uma grande aliada na sua vida? 

Então, como você considera a sua: baixa, moderada, elevada? Saiba que estar em dia com o seu próprio bem-estar é essencial para tudo na sua vida, desde seus relacionamentos às realizações pessoais, profissionais e etc. 

O que é a autoestima?

Dessa forma, resumidamente, a autoestima é a opinião, positiva ou negativa, que cada um tem e faz de si mesmo.

Mas, apesar de ser algo de nós sobre nós, ela muitas vezes é construída a partir das experiências pessoais, das emoções, crenças, comportamentos, autoimagem e da imagem que os outros têm sobre a gente.

Claro, quando estamos de bem com ela, temos mais confiança e tranquilidade para lidar com as mais diversas situações da vida. Dessa forma, os dias passam a ganhar novos significados, ficando mais prazerosos, e até as dificuldades começam a ganhar soluções mais simples.  

Como equilibrar a autoestima?

Tudo isso parece um sonho, não é mesmo?! E você pode transformá-lo em realidade. Comece te valorizando e reconhecendo cada conquista, por mínima que possa parecer. 

Assim, a única comparação cabível no processo de desenvolvimento é com nosso próprio passo anterior.  

Então, exalte suas qualidades e não tenha medo de ser e fazer o que lhe dá prazer. Essas ações vão começar a te reconectar consigo mesmo e potencializar o seu melhor “eu”, além de proporcionar mais autoconhecimento.          

Claro, cuidar de si também é fundamental, desde a questão física, com uma alimentação balanceada, a prática de exercícios regulares e etc., até a parte mental com o acompanhamento da saúde psicológica.  

Foque em você

Afinal, para ter boa autoestima, é muito importante se conhecer. E nada melhor do que focar em si para isso! Coloque em prática a autoaceitação, dê tempo a você para se entender e respeite os seus momentos. 

Assim como o contato com suas próprias fragilidades e vulnerabilidades. Pois a capacidade de acolhê-las pode ser um grande potencializador para fortalecer sua autoestima.

Essas ações vão contribuir para o desenvolvimento do seu autoconhecimento, chave para muitas portas importantes da vida, inclusive da autoestima.  

Claro, conte com o apoio de profissionais da saúde psicológica para alcançar as suas melhores versões. Que tal conhecer um pouco mais sobre tudo isso? Basta clicar aqui.

A sinergia entre nossos pensamentos e ações 

A sinergia entre nossos pensamentos e ações 

Acredite, tudo que ganhou prática na sua vida, antes passou pela sua mente. Por isso, é essencial possuirmos a sinergia entre nossos pensamentos e ações.

Então, atualmente em sua vida, você age de acordo com o que pensa? 

Essa reflexão parece complexa e, às vezes, impossível de colocar em prática. Mas saiba que a forma como pensamos tem grande papel em como agimos. 

Quando nossos pensamentos são negativos, acabamos agindo da mesma forma, mesmo que de forma inconsciente.

Processando pensamentos   

Se suas crenças são limitantes, a tendência é que você também seja. Por isso, é importante ressignificar elas. 

Principalmente quando estão ligadas aos pensamentos que nem sequer fazem sentido ou são irreais, como as paranoias que criamos sem fundamento.  

Às vezes, elas surgem e tomam conta de nós, criando ações que vão com base nisso e não no que de fato existe no real. Ou seja, passamos a agir com base em pensamentos que foram semeados e difundidos em nossa mente, sem uma estrutura ligada à realidade.

Na prática

Para exemplificar isso melhor, vamos supor a seguinte situação: você percebe 2 amigos do seu ciclo social em um evento sem a sua presença e, logo, passa a criar suposições negativas para não ter recebido o convite. 

Nesse meio tempo, teorias já foram criadas na sua mente e o seu comportamento muda com eles. Quando, na verdade, podem apenas ter se encontrado coincidentemente ou tiveram um compromisso em comum, não tendo nada a ver com não querer a sua presença.

Como dito, esse é só um exemplo entre os milhares que podem acontecer com frequência no nosso dia a dia, desde ciúmes a centenas de outras inseguranças que prejudicam nossas relações com as pessoas e, principalmente, com o nosso eu interno. 

Treinando o pensamento

É possível mudar esse cenário e transformar os seus pensamentos em algo mais positivo, indo de encontro com as suas ações. E treinar a sua mente a ser mais positiva pode ajudar, e muito!   

Inclusive, podemos ir ainda mais longe mudando o que há por trás de nossos pensamentos e que sustentam os que não fazem sentido, mas que possuímos mesmo assim. Como os padrões construídos ao longo de nossas histórias e que podem ser “dissolvidos” com o processamento do Brainspotting.

Então, para treinar tudo isso, comece falando a si mesmo sobre sua capacidade de realizar o que deseja, de agir e lidar como sempre quiser, em sinergia com sua mente. Faça isso tendo uma imagem afirmativa do que você busca!

Isso vai lhe proporcionar mais segurança, autoconhecimento e uma reflexão sobre quem de fato é.

Na prática, de novo

Usando o mesmo exemplo acima, uma boa forma de lidar com seus pensamentos seria o de entender que sua presença é sim querida e desejada por seus amigos e amigas e, que nesta ocasião, não foi possível por questões de agenda e etc. E se for desafiador sustentar esse novo pensamento, é aqui que o Brainspotting ajuda!

Afinal, se realmente não gostassem de ter você por perto, não seriam parte importante de seu ciclo social.  

Como conseguir fazer tudo isso?

Claro, essa mudança não acontece da noite pro dia e cada indivíduo pode alcançar isso de formas distintas, inclusive tendo o acompanhamento da saúde psicológica com profissionais capacitados. 

Além do treinamento da mudança de pensamento que precisa ser feito de forma contínua para processar adequadamente o que nos vem à mente e distanciá-la do que não é de fato real.

Que tal saber mais sobre tudo isso e entender a relação da sinergia entre nossos pensamentos e ações? Então, clique aqui agora mesmo e fique por dentro sobre saúde e bem-estar psicológico.

Qual a nossa responsabilidade quando buscamos ajuda? 

Qual a nossa responsabilidade quando buscamos ajuda? 

Você já parou para refletir sobre as questões que envolvem um pedido de ajuda? É complexo, mas quando pensamos a respeito, muita coisa passa a fazer sentido. Afinal, qual seria a nossa responsabilidade quando buscamos ajuda

Claro, vivemos em sociedade, pedir ajuda é mais do que necessário em muitos momentos. Entretanto, em alguns casos esses pedidos podem ter mais a ver com uma transferência de responsabilidade do que, de fato, com necessidade.   

Como isso ocorre?

Quando se busca ajuda, será que também estamos buscando um papel de irresponsabilidade para nós mesmos? E, assim, depositando no outro soluções que poderiam partir da gente.  

Em alguns casos, quando buscamos a ação do outro, podemos estar, na verdade, abrindo mão da nossa liberdade e autossuficiência e, dessa forma, transferindo uma responsabilidade nossa ao outro. 

Isso acontece quando fugimos da nossa autonomia de resolvermos nossas próprias questões e, consequentemente, criamos uma dependência das outras pessoas. 

Como acontece na prática?

Para entender melhor, vamos supor a seguinte situação: 

  • Você precisa chegar ao trabalho às 8h e seu vizinho que também trabalha relativamente perto chegará à empresa às 9h. 
  • E, ao invés de pegar um outro transporte para chegar no devido horário, você decide ir junto a ele e justificar seu atraso pela carona que saiu mais tarde. 

Esse é um cenário de transferência de responsabilidade. Ainda mais se, neste caso, você for a pessoa que achar ruim o seu vizinho não sair mais cedo para cumprir os horários que são seus.

Essa é apenas uma simulação que, provavelmente, você já deve ter visto acontecer. Mas, convenhamos, esses casos de pedidos de ajuda transvestidos de transferência de responsabilidade ocorrem muito, desde os pequenos detalhes às grandes ações.

E é importante ressaltar que mesmo que seja uma necessidade real, respeitar o limite e possibilidade de ajuda do outro é fundamental. Afinal, quando tentamos ultrapassar esse limite (e muitos ‘ajudadores’ podem deixar isso acontecer), acabamos, sem nos dar conta, abrindo mão da nossa autonomia e responsabilidade.

Por que isso acontece? 

Claro, “cada caso é um caso”, mas em boa parte das vezes essas ações podem ser relacionadas com o medo das próprias responsabilidades e, até mesmo, de se ter autonomia e independência.

Como se as pessoas em questão sentissem essa necessidade de dependência de outros seres. Dessa forma, transferindo a eles o que de fato deveria pertencer a elas mesmas.    

Reflexão bem importante e que pode fazer muita diferença no dia a dia, não é mesmo? Então, que tal entender ainda mais a respeito? 

O episódio 73 do 2aÀS11, meu quadro de lives do YouTube, trata desta questão e das formas que ela impacta em nossas vidas. Para conferir esse programa muito pertinente, basta clicar aqui agora mesmo.  
E, para conhecer mais sobre saúde e bem-estar psicológico e comportamento humano, é só clicar aqui!

Quais são as suas metas para 2022?

Quais são as suas metas para 2022?

Quais são as suas metas para 2022? Vai chegando um novo ciclo e a gente já começa a pensar no que ele pode nos trazer. E isso é natural, faz parte criarmos anseios para novos períodos, mas, claro, para que nossos planos sejam colocados em prática, precisamos estar bem em todos os aspectos.

Por isso, também é importante nos priorizarmos e cuidarmos para que nossas metas sejam realmente alcançadas agora e no futuro. Além disso, para te ajudar na realização de seus desejos, existem algumas dicas básicas. 

Que tal conhecê-las agora?

A especificidade é importante  

Geralmente, quando fazemos planos, acabamos sendo bem genéricos e amplos, como “vou comprar um carro”. Nesses casos, uma boa tática para ajudar no alcance de sua meta é a de ser mais específico possível. 

Vai comprar um carro? Então tente estipular um prazo, valores que condizem com sua realidade, modelos que deseje ter e tudo mais que possa se aproximar ao seu carro que virá. 

Planejamento

Seguiremos com o exemplo do desejo da compra de um novo carro. Tudo, literalmente tudo na vida, requer um planejamento, por mais básico que seja. 

E para uma realização maior, como a compra de carro, ter um planejamento é ainda mais essencial, afinal, envolve muito a questão financeira, logística de locomoção e muitos outros aspectos da sua vida. 

Então não espere para se planejar. Essa ação será muito importante para a realização de suas metas! Além disso, essa prática te ajuda na tomada de decisões com mais segurança e, consequentemente, com menos risco.

Assim, seu objetivo poderá ser alcançado com mais assertividade e tranquilidade! É tudo que todo mundo quer, não é mesmo? 

Prazos 

Estabelecer prazos também é fundamental para que possamos realizar nossos objetivos! Sem prazos, o desenrolar dos acontecimentos fica muito “solto”, o que pode acabar acarretando no adiamento do que é preciso ser feito para alcançar as metas. 

Quando estipulamos uma data ou período limite, acabamos nos motivando mais e, consequentemente, as probabilidades de realização são maiores, tanto para as mínimas coisas – como tarefas do dia a dia – quanto para as grandes realizações da vida. 

Cuide da sua saúde  

Pode até parecer clichê, mas é a realidade: “saco vazio não para em pé”. Por isso, para se manter firme na busca por suas realizações do novo ano, é necessário manter a saúde em dia!

Cuide-se, só assim será possível alcançar suas metas. Crie novos hábitos alimentares, pratique atividades físicas, tenha noites regulares de sono e faça acompanhamento frequentemente com o seu médico.

Com a saúde boa, você se sentirá bem para vencer os desafios e dar vida às conquistas tão desejadas! 

Atenção à saúde psicológica

Já em relação à saúde mental, o cuidado é igualmente essencial e valioso. Afinal, é a partir do equilíbrio entre corpo e mente que podemos potencializar o nosso bem-estar rumo aos objetivos traçados, além, é claro, de ser um direito de todo mundo se sentir bem consigo mesmo. 

Sem falar que, quando não estamos nos sentindo bem, diversas questões podem atrapalhar na nossa trajetória até a realização de tudo que queremos agora e no futuro. Para saber mais sobre saúde e bem-estar psicológico, clique aqui.    

E se algo te impediu de realizar sua meta, que tal entender o que aconteceu? Pode ter sido algo externo, fora do seu controle, mas também pode ter sido algum sentimento contraditório.

Voltando ao nosso exemplo, eu me organizo para comprar o carro, mas não me sinto merecedor dessa conquista. Então, cuidar desse “eu não mereço”, ou qualquer outro sentimento contraditório, pode ser essencial para você conquistar seus planos!

E o mais importante, lembre-se: alcançando ou não suas metas, não crie novas cobranças desnecessárias e saiba que o seu bem-estar deve ser sua prioridade sempre. Viva o presente sem se prender muito ao passado e ao futuro! Isso sim é uma meta boa para qualquer novo ciclo.

A importância do autoconhecimento para sua qualidade de vida

A importância do autoconhecimento para sua qualidade de vida

É bem provável que você já tenha ouvido falar sobre o autoconhecimento, mas sabe na prática o que é e a sua real importância para a sua vida? Eu vou te contar e, além disso, mostrarei como você pode alcançá-lo e levar mais qualidade de vida para os seus dias! Vamos lá?

Autoconhecimento pessoal 

Você se conhece de verdade? Conhece seus anseios, seus medos, a sua própria visão de si mesmo e do mundo ao seu redor? Ter as respostas concretas para essas questões é, também, ter autoconhecimento. E por que isso é importante? 

Bom, quanto mais nos entendemos, maiores são as possibilidades de nos darmos bem com outras pessoas, de compreender os fatos que nos aconteceram ou acontecerão, de entender nossos próprios pensamentos, de lidar com conflitos internos e externos, elencar nossas prioridades e ir em busca de nossos objetivos reais, além de várias outras questões. 

E ter certo controle sobre tudo isso pode trazer benefícios para a nossa vida amorosa, em relações com familiares, amigos e diversos ciclos sociais. E, claro, pode organizar nossa vida de um jeito realmente funcional e, consequentemente, facilitar o alcance de nossos sonhos e metas.    

Afinal, quando sabemos quem somos, o que queremos e como queremos, as coisas podem fluir de forma ainda mais positiva! E quando não fluem, esse conhecimento próprio é essencial para nos fazer entender os processos da vida, nos dando mais sensibilidade para entender nosso processo evolutivo e as oscilações que ocorrem nessa transição.

Autoconhecimento profissional 

Assim como na vida pessoal, se entender como profissional também é muito importante para trilhar as melhores rotas para seus objetivos, bem como para se manter forte nos momentos mais difíceis.

Independentemente da profissão, o ambiente de trabalho e o mercado podem ser bem difíceis, e quando você se entende como pessoa e profissional, os empecilhos perdem força e seus anseios ficam mais próximos. O que impacta positivamente na nossa vida pessoal, afinal, o trabalho é parte importante e significante de nossas vidas.

Como alcançar o autoconhecimento? 

Muitas pessoas assimilam a busca por saúde psicológica com situações mais extremas, mas é importante evidenciar que fazer sessões com profissionais dessa área também tem muito a ver com o nosso autoconhecimento e a conexão com nós mesmos.

Afinal, para termos mais qualidade de vida e uma rotina mais saudável é fundamental estarmos de bem com o que nós somos, ter sensibilidade para entender o nosso próprio processo de evolução e estar aberto para as oscilações bem comuns do dia a dia.

E alcançar tudo isso é bem mais simples quando fazemos um o acompanhamento da nossa saúde mental, afinal, todo mundo merece ter ajuda para se entender e entender o que acontece ao nosso redor. 

Claro, esse processo de autoconhecimento é muito específico de cada pessoa, bem como a forma como alcançá-lo, mas receber ajuda profissional é sempre um passo importante para essa transformação. 

E é importante sempre lembrar que todos e todas tenham seu próprio tempo, é fundamental entendê-lo e respeitá-lo, combinado?